18.12.12

BOAS FESTAS | SEASON'S GREETINGS


A ASVS Arquitectos Associados deseja um Feliz Natal e um próspero Ano Novo a todos Clientes, Colaboradores e Amigos. 
ASVS Arquitectos Associados wishes a Merry Christmas and a Happy New Year to all customers, staff and friends.

11.12.12

EXPOSIÇÃO | ROBERTO CORREIA

Roberto Correia expõe Pintura na Galeria ASVS. A exposição com o título 'Em Trânsito' abre ao público Sexta-Feira, 4 de Janeiro, pelas 22H00 e estará patente até ao dia 27 de Fevereiro. A abertura contará com a presença do artista.

Roberto Correia presents Painting at ASVS’s Art Gallery. The exhibition titled ‘Em Trânsito', opens on January 4TH at 10 PM and will be presented until February 27TH. The overture will be attended by the artist.



'Em Trânsito'
A cada novo local que partimos em direção ou chegamos, levamos connosco bagagens mais ou menos maiores do que aquelas que os nossos braços conseguem carregar. Ao invés de dizer partida ou chegada, diga-se transitoriedade – mesmo estando delimitada por contornos geográficos (im)precisos. Do produto da bagagem que carrego, e da nova que coleciono emergem imagens, por vezes são só fragmentos de uma história maior, assim, apresento instantes de tempos diferentes a conviver numa mesma superfície. 
 Roberto Correia

Roberto Correia nasceu no Funchal em 1980, licenciou-se em Artes Plásticas - Ramo Científico Artístico pela Universidade da Madeira no ano de 2005. Começou a expor individualmente em 2007, anterior a esta data já participava em projetos e mostras coletivas. Um dos seus interesses é explorar as fronteiras entre a pintura e o desenho. Desde 2010 frequenta o Mestrado em Ensino de Artes Visuais no 3ºCiclo do Ensino Básico e no Ensino Secundário na Faculdade de Belas Artes da Universidade Porto.

8.11.12

EXPOSIÇÃO | GUSTAVO LUDGERO

Gustavo Ludgero expõe Pintura na Galeria ASVS. A exposição com o título 'Bizarrias Celestiais' abre ao público Sexta-Feira, 16 de Novembro, pelas 22H00 e estará patente até ao dia 30 de Dezembro.







Ensaio sobre Gustavo Ludgero de Castro
Muito ainda há a conhecer sobre este grande Artista portuense nascido a 06/06/1966, Gustavo Ludgero de Castro, que apesar da sua vasta obra ainda não lhe foi atribuído o mérito devido, por parte do público apreciador de arte em Portugal. Nada que nos surpreenda pela falta de apoio e conhecimento da sua vasta obra e dedicação, como acontece a muitos outros, por falta de atenção e devido reconhecimento dos lobbys do mundo da Arte.
A sua obra, tanto de escultura como de pintura, tem sofrido uma notória evolução nestes últimos anos. Depois da última exposição em Matosinhos "O dia anterior" o autor confronta-nos agora com um novo trabalho intitulado "Bizarrias Celestiais" que demonstra uma contínua perspectiva de reflexão muito particular e  entendimento da sua visão do mundo, de acordo com a sua vivência e crescimento espiritual e que nos transporta para o Universo das suas telas duma forma única e transcendental.
A sua pintura  remonta e  retrata a simbologia acoplada à espiritualidade, de múltiplas temáticas tanto ocidentais como orientais, já por si exploradas em fases mais antigas desde o Classicismo, passando pelo Renascimento e Barroco, culminando na semântica dos estereótipos Pop levados ao seu expoente máximo pelo uso da cor e técnica pictórica visível neste último período.
Nesta nova fase GCL compõe a sinalética em uníssono, orquestrada com mestria de cor, levada ao limite de saturação de pontilhismo e camadas de traço de paleta policromática, misturando assim várias técnicas de cor, fluorescências e folha de ouro aplicada segundo técnicas tradicionais.
A dualidade consciente dos opostos é nítida em grande parte das suas obras, tanto na cor como na composição, tornando-as únicas e singulares.
Almerindo Lopes

Biografia
Gustavo Ludgero estudou em Londres, Arquitectura Paisagista, Interiores e Restauro. Como artista plástico expõe desde 1990.

Exposições 

2011, Exposição Individual 'O dia anterior', Matosinhos; 
2010, Exposição Individual 'Quem nos salva agora', Galeria ASVS, Porto 
2009, Exposição Individual Retrospectiva – ‘Torremolinos, Galiza, Boa Nova’, Matosinhos; 
2001, Colectivo ‘Ibéricos’, Fórum da Maia; 
2001, Colectivo ‘Ibericos’, Ayuntamiento de Leon, Leon; 
2001, Arco – Galeria Carmen de la Calle, Madrid; 
2000, Exposição Individual – Galeria Por amor à arte, Porto; 
2000, New Art Barcelona, Barcelona; 
1991 a 1997, Realização de 6 exposições em galeria própria, Leça da Palmeira; 
1990, Exposição Individual, Espinho.

28.9.12

12.9.12

EXPOSIÇÃO | PATRÍCIA FRANCO

Patrícia Franco expõe Escultura e Instalação na Galeria ASVS. A exposição com o título 'Mecânica dos Fluidos' abre ao público Quinta-Feira, 4 de Outubro, pelas 22H00 e estará patente até ao dia 14 de Novembro. A abertura contará com a presença da artista.


'Mecânica dos Fluidos', quarta exposição individual de Patrícia Franco, surge-nos como um ensaio, mais do que um estudo. Debruçado na articulação e desmontagem de conceitos aparentemente tão díspares – memória, entropia, cidade, fluido, infância, água – este corpo de trabalhos revela um discurso assente no prazer lúdico da transgressão entre ficção e real, privado e público. 
Se os objectos aqui são motores da narrativa, evocação de memórias de uma infância revisitada, é todavia na afirmação das forças que os reclamam e nos mecanismos que os tornam possíveis que se formula uma narrativa. 
A memória, a irreversabilidade do tempo, a inércia, são-nos traduzidas num exercício das propriedades fuidas da luz, dos liquídos. Através de uma dependência física do espectador (é pela sua intervenção que o objecto se transfigura em obra), o discurso aqui ensaiado hesita entre a imersão na cidade, num processo de erosão da luz, e a interpelação do outro, num convite à invasão de um espaço. Este espaço. Bem-vindo. 
 Patrícia Franco


Patrícia Franco nasceu em 1977, Porto, Portugal. Vive e trabalha no Porto.
Com formação em Línguas e Literaturas Modernas, pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto e experiência profissional em programação e produção cultural desde 1999, desenvolve, desde 2007  o seu projecto artístico na área da escultura e joalharia contemporânea.
Expõe regularmente desde 2007, em exposições colectivas e individuais, destacando em 2008, o comissariado e participação enquanto autora em "Do design, Da técnica: 4 perspectivas da Joalharia Contemporânea", Centro de Design de Óbidos; em 2010, foi seleccionada para o projecto "Destination Portugal" do Musem of Modern Art de Nova Iorque, e do MoMA Japão e ainda para uma exposição colectiva de artistas portugueses, PT a PROP na Galeria Aragon 232, Barcelona. Expôs ainda individualmente "BREASTFEEDING"  na Casa do Professor em Braga. Ainda em 2010 foi seleccionada pelo Ministério da Cultura para o evento CULTURÁLIA, enquadrado na Programação Cultural da CIMEIRA DA NATO LISBOA 2010, Mosteiro dos Jerónimos.
Em 2011, expôs na Galeria ASVS “Human Physiology” e, durante esse ano, dedicou-se sobretudo à criação de instalações (window-projects) destacando “The Bride” (Cem Cerimónias, Porto) e “By Nature” (Papélia, Porto). 
A autora utiliza, em todo o corpo do seu trabalho – escultura, joalharia ou instalação - técnicas do têxtil, resultando em malhas de tricot e crochet, peças bordadas ou tecidas.

20.7.12

RESPECT FOR ARCHITECTURE | OBRA SELECCIONADA



O Atelier ASVS foi uma das 20 obras seleccionadas pela Ordem dos Arquitectos no âmbito do programa Norte 41º, para integrar o evento "Respect for Architecture Porto 2012".

Lista de obras seleccionadas

25.6.12

EXPOSIÇÃO | ALEXANDRA MINISTRO

Alexandra Ministro expõe Pintura na Galeria ASVS. A exposição com o título 'Flora Indoméstica' abre ao público Sexta-Feira, 13 de Julho, pelas 22H00 e estará patente até ao dia 26 de Setembro. A abertura contará com a presença da artista.




'Quando criança adorava observar as minúsculas flores selvagens que me rodeavam, e fantasiava o quão seria surpreendente poder olha-las na natureza mas num tamanho gigante.' 
 Alexandra Ministro

Alexandra Ministro formou-se em Design de Moda pelo Citex, em 1991, desenvolvendo colecções para a Industria Textil Portuguesa até 2005. A  partir de 2006 inicia o seu próprio projecto artístico de pintura gestual em tecido, explorando técnicas diversas em seda natural, aplicadas a colecções de estampados para a indústria. Presentemente os seus tecidos desenhados tomaram um caminho puramente artístico e mais próximo da pintura. A sua mais recente exposição teve lugar na Kaunas Biennial Textile’11, na Lituânia.

Alexandra Ministro is an artist and designer working in Textile Painting since 2006. From 1991 to 2005 had a carrier in the  Fashion  and Textile  Industry in Portugal . At present  she develops her own designs and drawings in hand painted natural silk fabrics, inspired by Nature and geometrical  floral constructions, transported from the natural world to her personal fantasy world, where color plays a main role. Her last exhibition took place at Kaunas Biennial Textile’11 in Lithuania.

18.6.12

PROJECTOS | HABITAÇÃO RUA DA ALEGRIA

O programa pretende reconverter um edifício do séc. XIX do período Liberal, num conjunto de pequenos flats para habitação. A proposta tem como objectivo manter todas as características originais do edifício adaptando-o às exigências funcionais do programa. Os pavimentos, tectos e vãos originais serão mantidos ou recuperados. Propõe-se a criação de um volume na fachada tardoz, destinado sobretudo a cozinhas e copas.
No interior do edifício foram desenvolvidas algumas infraestruturas funcionais essenciais como zonas de banho e arrumos. Todos os demais espaços assumem as suas características originais, controlados por elementos amovíveis que possibilitam distintas ocupações e maior versatilidade.

+ INFO

27.4.12

EVENTO ARFLEX


A LBS Mobiliário e a ASVS Arquitectos em colaboração com a Arflex Milano, organizam uma exposição retrospectiva dos clássicos da prestigiada marca italiana de design. A exposição apresentará alguns modelos, como as cadeiras Lady e Elettra desenhadas por Marco Zanuso e Franco Albini, patentes nos mais importantes museus de Design do mundo, como o MoMA de Nova Iorque. 
Terá início no dia 11 de Maio de 2012 e decorrerá no showroom da ASVS/LBS Lifestyle Porto (Rua de Santa Catarina, 678). A abertura da exposição será marcada ainda por cocktail e conferência de Fausto Colombo (Ad. Arflex) a decorrer na Galeria ASVS pelas 21H00. 

LBS Mobiliário and ASVS Architects in association with Arflex Milano, organize a retrospective exhibition of the prestigious design brand classics. The exhibition will show some of its famous models, such as Lady and Elettra chairs designed by Marco Zanuso and Franco Albini, presented in the most important design museums of the world, as the MoMA in New York. 
Opens on May 11th and will take place at ASVS/LBS Lifestyle Porto showroom (Rua de Santa Catarina, 678). The opening of the exhibition will be marked with a cocktail and a conference by Fausto Colombo (Ad. Arflex), running on ASVS’s Gallery at 21H00.


+ INFO

16.4.12

EXPOSIÇÃO | PEDRO FERNANDES

Pedro Fernandes expõe Pintura na Galeria ASVS. A exposição com o título 'Expressões' abre ao público Sexta-Feira, 27 de Abril, pelas 22H00 e estará patente até ao dia 11 de Julho. A abertura contará com a presença do artista.

Pedro Fernandes é designer e ilustrador. Nasceu na vila de Minde e reside no Porto. Licenciado em Design de Comunicação e Técnicas Gráficas na Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Portalegre, é actualmente colaborador na ASVS Arquitectos Associados.
Sempre teve uma grande paixão pela pintura, e toma-a como a sua forma de expressão máxima. Em 2004 participou na exposição de angariação de fundos no Instituto Politécnico de Portalegre. Em 2005 teve a sua primeira exposição individual no ‘Gémeos Bar’ em Portalegre. 


1.4.12

PROJECTOS | APARTHOTEL QATAR


Realização de estudo preliminar para o desenho de interiores de um aparthotel no Qatar. O empreendimento é constituído por duas torres com área comum partilhada (zonas sociais). 
A proposta da ASVS procura ir de encontro à classificação qualitativa do Hotel (4 estrelas) e à sua localização em zona balnear. Todas as tipologias são constituídas por sala de estar e quarto. Procurou-se sobretudo usar tons claros e luminosos inspirados na envolvente do empreendimento.

13.3.12

Gente com luz própria, sobre a pintura de Isabel Lhano


Gente com luz própria, 
sobre a pintura de Isabel Lhano
Valter Hugo Mãe

Já sabíamos que Isabel Lhano é uma das mais exímias artistas do novo realismo português, dotada de uma capacidade técnica invulgar. Agora, notamos essencialmente a pesquisa que vem fazendo em torno da cor.
Depois de uma espantosa e extensa colecção de retratos, a pintora regressa ao gosto do corpo, visto sempre a partir da relação com o outro, marcado pela escolha de uma só cor por cada quadro. A monocromia ágil por que opta é essencialmente vibrante, e abrilhanta-se por nunca perigar aquele efeito volumétrico do qual sempre conseguiu dotar as suas figuras. De facto, estar perante as figuras de Isabel Lhano é convocar, na mais elementar essência da pintura, a escultura, por ser tão eficaz o jogo de luz que confere volume ao que se vê. Trabalhando apenas a uma cor, o esforço tem de ser redobrado no cuidado colocado com a luz, sendo importante o sucesso de todo um degradé pacientemente construído para cada nuance da representação.
As cores de Isabel Lhano são encantatórias e buscam perpassar por estados de espírito sempre aludindo à miríade de emoções que estão em causa numa relação, sobretudo amorosa. A cada quadro atribui uma cor como se lhe vaticinasse um destino, imprimindo um estigma que, antes ainda de ser aferido pela situação representada, é induzido pela questão cromática. Passa-se como se criasse dois planos diferentes de interpretação perfeitamente distintos e que só depois se ligam; não correspondendo a cor usada à natural, a intervenção no momento da opção acarreta toda uma codificação que, numa primeira instância, sugere ao espectador as primeiras ilações; após essa visão inicial, sem dúvida imediata, num segundo plano, estará a própria situação retratada, que corroborará mais ou menos a impressão causada pela cor que ostenta.
A cor, na verdade, neste trabalho pode ser vista como um tema, um assunto específico que estará subjacente à tensão do quadro. Quer nos identifiquemos mais ou menos com a simbiose entre a cor/tema e a situação retratada, o que Isabel Lhano faz é uma imposição que nos obriga, a todo o custo, a filtrar a imagem a partir de um determinado prisma. A cor, neste sentido, é um enfoque, um modo de olhar, como nos impondo uma leitura determinada por mais que, pela natureza individual de cada espectador, outras leituras se fizessem, ou se façam, ainda assim. Esta relação entre a imposição de um estado de espírito, como algo prévio, e a interpretação da narrativa em causa na tela, é muito interessante por tudo quanto tem de subjectivo. A cor pode, em última análise, ser menosprezada e encarada como algo meramente estético, quase decorativo, como pode servir para problematizar as situações e, neste aspecto, cada espectador travará um maior ou menor combate para fazer corresponder as suas impressões dentro daquele estigma fundamental.
Num outro sentido, o trabalho de Isabel Lhano assenta nesse domínio perspicaz da luz, transformando as suas figuras, à força de uma só cor, em seres com uma espantosa luz própria. Muitas vezes optando por tons apelativos, quase fosforescentes, a pintora parece procurar a individualidade máxima de cada tela, fazendo com que, versando todas sobre a questão amorosa e suas bonanças ou crises, se autonomizem acentuadamente, não permitindo que se confundam, por mais que, ao nível da situação representada, se possam sintonizar. Nesta esteira, Isabel Lhano terá aqui uma panóplia de propostas que proporcionam ambiências distintas e até antagónicas, da mais sóbria e discreta tonalidade, à mais gritante ou mesmo kitsch. Essa evidência transforma a exposição num percurso por modos de estar com os outros completamente diversos, que se equivalem a modos de fazer arte completamente diversos também. Assim, uma mesma proposta artística, claramente identificada e amadurecida, pode resultar em telas de atitude muito diferente pela simples razão de se utilizarem cores diferentes.
Com mais de vinte anos de carreira, a arte de Isabel Lhano surge agora depurada e consciente de si mesma. Muito firme nos seus intentos, mais uma vez procura o belo como meio de evidenciar a sua ideia particular do humano. O homem, para a pintora, é sobretudo fonte benigna, pelo que é compreensível que nos deleitemos com os seus trabalhos no sentido mais elementar do termo e que perante nós estes pareçam ostentar gente com luz própria, gente saliente, tangente quase, pelo milagre e perícia da luz.

5.3.12

EXPOSIÇÃO | ISABEL DE ANDRADE

Isabel de Andrade expõe escultura em papel maché na Galeria ASVS com extensão ao Restaurante Artemísia. A exposição com o título 'Encontro' abre ao público Segunda-Feira, 5 de Março e estará patente até ao dia 30 de Maio.


23.2.12

EXPOSIÇÃO | ISABEL LHANO

Isabel Lhano expõe Pintura na Galeria ASVS. A exposição com o título 'Enlevos' abre ao público Sexta-Feira, 16 de Março, pelas 22H00 e estará patente até ao dia 24 de Abril. A abertura contará com a presença da artista.


Isabel Lhano é natural de Vila do Conde. Licenciada em Pintura pela Faculdade de Belas Artes do Porto. Bolseira da Fundação Calouste Gulbenkian nos anos 1971 e 1972. Professora efectiva de Educação Visual na Escola E. B. 2/3 Frei João, de Vila do Conde. Autora do Projecto "Mom’arte", co-responsável pela organização e membro do júri de selecção e premiação - Convento do Carmo - Vila do Conde, em 1998. Autora do projecto e design da edição "Homenagem a Sónia Delaunay", da Câmara Municipal de Vila do Conde. Responsável em 1992 pela programação e direcção artística da Galeria do Auditório Municipal de Vila do Conde. 

Desde 1974 tem intervido na área das Artes Gráficas e Comunicação Visual – Murais Urbanos; cenografia; painéis de interior; design de cartazes; maquetagem gráfica de catálogos de exposições; design têxtil e ilustração de livros escolares. Desenvolve desde 1994 formação artística particular a alunos, no seu atelier. Directora Artística da Galeria Delaunay, Vila do Conde, de 1996 a 1999. 1º Prémio do Concurso Gráfico da Sarrió, com o catálogo da exposição “Acto do Corpo", na SNBA. Edição de serigrafia pelo Centro Português de Serigrafia, Lisboa, 1999. Representada no Museu Amadeo de Souza-Cardoso, no Museu de Arte Contemporânea de Vila Nova de Cerveira e por aquisição na Delegação Norte do Ministério da Cultura e na Fundação Eng.º António Almeida, Porto. Edição em 2000 de serigrafia, a convite da Delegação Norte do Ministério da Cultura. Em 2001, a convite do H. Arte 01 , organizou a Exposição Colectiva no Planetário do Porto. 
Autora das capas de livros: editora campo das letras – “Estou escondido na cor amarga do fim da tarde” valter hugo mãe; editora quasi – “Súmula da Negação” João Rios, “No Parapeito” Rita Ferro Rodrigues, “Malva 62” Daniel Maia Pinto Rodrigues - "O Nosso Reino" (2.ª Edição), de valter hugo mãe, editora QuidNovi. Em 2004 participou no livro de aniversário da quasi editora “Afectos e outros afectos” com prefácio de Mário Soares. 2007 - Participação no júri da "Erótica" - Auditório de Gondomar, Porto. Capa e ilustrações do CD "Maldoror" dos Mão Morta. Prémio Erótika 2009 - Bienal de Arte Erótica de Gondomar.

OBRA CONCLUÍDA | LBS LIFESTYLE PÓVOA DE VARZIM


O conceito ‘Lifestyle’ da LBS Mobiliário sugere o desenvolvimento de espaços urbanos, com um perfil elegante e vivido. A proposta da ASVS para o projecto de arquitectura procurou sobretudo dar resposta ao programa de uma forma flexível e versátil tendo em conta a dinâmica expositiva do cliente e a gama de produtos que comercializa (marcas internacionais reconhecidas pela qualidade e design). Dada a configuração e exposição do espaço original, optou-se pelo desenvolvimento de um espaço-galeria, distribuído por dois pisos. No primeiro piso, de carácter mais consensual, a intervenção arquitectónica oferece condições para que o protagonismo recaia sobre os produtos expostos, através de gestos simples e de carácter funcionalista. O piso inferior, pela própria morfologia espacial original, sugeria a criação de um ‘lounge’ industrial. Assumiu-se o tecto original em betão armado, as paredes estruturais no mesmo material e todas as infra-estruturas existentes. Ainda neste piso foi criada uma parede de luz em policarbonato com expositor para peças decorativas. O projecto de arquitectura pretendeu sobretudo dar resposta ao programa sem retirar protagonismo ao produto comercializado pela LBS Lifestyle, potenciando as melhores condições de exposição, iluminação e funcionalidade dos espaços interiores.



8.2.12

ASVS | WE DESIGN YOUR LIFE


.

18.1.12

EXPOSIÇÃO | ALEXANDRA BARBOSA

Alexandra Barbosa expõe Xilogravura na Galeria ASVS. A exposição com o título 'As páginas do Eu' abre ao público Sexta-Feira, 10 de Fevereiro, pelas 22H00 e estará patente até ao dia 14 de Março. A abertura contará com a presença da artista.

As páginas do “eu”. São páginas de um diário que expressam o “eu”, focadas nas descobertas, nas experiências que falharam, nas alegrias que se concretizaram, nos medos e nas procuras inerentes a um corpo de mulher e ao seu papel numa luta contra os padrões estereotipados pela sociedade. São gritos que não se calaram e medos que não sufocaram. Uns ganharam forma, outros imprimem o que são. São a minha casa, são abrigo para devaneios. Em certas circunstâncias um ninho enclausurado. O espaço que mutila. Eu sou o que eles são. Eles o que eu sou.
Alexandra Barbosa

Alexandra Barbosa, nasceu em Vila do Conde em 1981. Licenciou-se em Artes Plásticas na ESAD - Caldas da Rainha. Frequentou o “II Master de la Obra Gráfica” na Fundación CIEG - Centro Internacional de la Estampa Contemporánea, Corunha (Espanha) e realizou Mestrado em Produção Artística, na UPV de Valência (Espanha). Actualmente prepara tese de doutoramento em ‘Arte: Produção e Investigação’ na UPV de Valência (Espanha).
Foi convidada para o “Belgrade Gatherings, 2009” (Sérvia), para a “Guanlan International Print Biennial, 2009” (China), para o “Münsterlandfestival pArt3, 2007” (Alemanha) e para “Tentaciones – ESTAMPA, 2005” (Espanha). Recebeu prémios nacionais e internacionais e participou em exposições colectivas na Europa, Ásia e América, sendo que as suas exposições individuais se realizaram todas na Península Ibérica.

POST IT | LBS LIFESTYLE PÓVOA DE VARZIM

A ASVS Arquitectos Associados tem o prazer de convidar todos os seus clientes, colaboradores e amigos para a inauguração da nova loja da LBS. A LBS Lifestyle Póvoa de Varzim inaugura no próximo dia 28 de Janeiro pelas 17 horas. O projecto de arquitectura é de autoria da ASVS.
Contamos com a sua presença.